fbpx

Conferindo a Segurança do Elevador

Acidentes com elevadores são mais freqüentes do que se supõe. Os mais comuns são ocasionados pelo uso da chave de abertura emergencial de portas, por pessoas leigas, e posterior não travamento da porta, além do uso inadequado do equipamento, brincadeiras dentro da cabine e resgate inadequado de passageiros.

Todo prédio com elevador tem a obrigatoriedade de contratar uma empresa para fazer a manutenção.

O que exigir de empresa de manutenção

Ao contratar uma empresa de manutenção de elevadores, exigir o registro na Prefeitura e desconfiar de preços muito abaixo dos oferecidos no mercado.
Fazer constar do Contrato de Manutenção revisão preventiva mensal dos elevadores e uma vez por ano uma vistoria completa.
Pedir, a cada inspeção, a ordem de serviço devidamente assinada.
Verifique se os engenheiros responsáveis possuem registro no CREA.
É obrigatório que a empresa tenha um engenheiro responsável.
A empresa também deve possuir registro no CREA
Os elevadores devem passar por manutenção mensalmente.
Quando o elevador estiver em manutenção, as chaves de energia elétrica devem ser desligadas e o local em manutenção deve ser sinalizado para informar moradores e funcionários.
Pesquisas mostram que é no dia da manutenção que ocorre a maior incidência de acidentes e todo o cuidado é pouco, principalmente com a troca de horário de funcionários, placas de sinalização devem ser colocadas na garagem e no térreo, avisos devem ser afixado nas portas dos elevadores.

Observando o equipamento

Verifique sempre se as normas de segurança estão devidamente cumpridas:
1- O elevador não deve parar além de 5cm do nível do andar.
2- Parar entre os andares ou dar trancos.
3- Fio desencapado também é motivo de alerta.
4- Atenção em poças de óleo no chão ou infiltrações na casa das máquinas.

Se o elevador do seu prédio apresenta desnível de cabine, está parando entre dois andares, andando com a porta aberta ou com a porta sem abrir, deve ser interditado e a empresa de manutenção imediatamente acionada, porque são estes os principais sintomas de que o equipamento está com problema sério.
As brincadeiras dentro do elevador provocam 10% dos acidentes. Pular, balançar ou forçar a abertura da porta provoca parada da cabine desnivelada, ocasionando o acidente.
Não permita o acesso de estranhos ou moradores na casa de máquinas ou poço de elevador;
Não permita o uso da casa de máquinas como almoxarifado para guardar materiais do prédio, estranhos ao elevador;
Tenha a chave da casa de máquinas guardada em segurança e verifique periodicamente se a porta, que deve permanecer trancada, não foi forçada.
Quem fiscaliza a segurança dos elevadores na cidade de São Paulo é a Prefeitura, através do CONTRU – Departamento de Controle de Uso de Imóveis, órgão da Secretaria de Habitação, mas a maioria das Administradoras consideram que a fiscalização é precária, uma vez que apenas dez inspetores fazem o serviço.

Dicas de especialista

Boris Risnic, engenheiro, consultor e ex-diretor de Segurança da Elevadores Otis, em São Bernardo (SP), alerta os síndicos para que “retirem as chaves de abertura emergencial dos elevadores do seu condomínio das mãos dos zeladores e porteiros”.
“Se alguém ficou preso na cabine” – diz o engenheiro – “o procedimento correto é chamar imediatamente a empresa de manutenção, conversar com as pessoas retidas, tentando acalmá-las e mostrando que o elevador não cai e que não vai faltar ar porque as cabines possuem aberturas na parte de cima”.
Boris Risnic é categórico: “quando o elevador pára, o resgate dos usuários só pode ser feito por técnicos ou bombeiros. As pessoas tendem a cair no poço pelo vão, ao serem retiradas por leigos. E acrescenta: “as portas não travadas são as responsáveis por 50% dos acidentes com vitimas”. O usuário não percebe que o elevador está fora do andar, abre a porta e cai no poço.
Outra causa, responsável por 30% dos acidentes é o resgate inadequado de passageiros. “Basta seguir as regras de segurança para evitar acidentes” – finaliza o engenheiro.

Fonte: Sindiconet

Conferindo a Segurança do Elevador

Deixe um comentário