fbpx

Acesso de veículos à garagem por leitor de placas: mais segurança para o condomínio

O acesso de veículos à garagem por meio de leitor de placas começa a ganhar cada vez mais importância nos condomínios.

Se fazer um perfeito controle de acesso para entrada de pedestres nem sempre é fácil, o controle de acesso à garagem carece ainda mais de cuidados. 

 Na entrada e saída dos veículos é onde está boa parte das falhas de segurança nos condomínios, já que é mais difícil manter o eficaz controle de quem entra e sai por ali.

 A boa notícia é que o mercado está sempre evoluindo na tentativa de manter os moradores seguros em seus lares.

 Uma das novidades que mais têm surtido efeito para evitar a entrada de pessoas não autorizadas no condomínio é justamente o controle de acesso à garagem por leitura de placa do veículo.

 

Entenda neste artigo como funciona este sistema.

 

Continue lendo até o final.

 leitura-de-placas

 Porque é importante ter controle de acesso no condomínio

 Antes de entender como exatamente funciona o acesso por leitor de placa, é necessário reforçar a importância de se ter algum sistema de controle de acesso no condomínio.

Na mesma proporção que crescem os índices de violência nas grandes cidades – e agora também nas pequenas -, a indústria de segurança se esmera em desenvolver ferramentas para aumentar a proteção aos cidadãos.

E essa preocupação se estende – e muito – à segurança de quem está em seu próprio lar, como os moradores dos condomínios.

Os condomínios ganharam força nos anos 90, quando eram sinônimo de segurança e tranqüilidade. Hoje, no entanto, é necessário um verdadeiro arsenal de cuidados para manter efetivamente os habitantes seguros.

Pois, ao menor sinal de descuido, sempre vai ter alguém à espreita para aproveitar as oportunidades de invadir o condomínio, ainda mais pela garagem, que nem sempre costuma receber a mesma atenção dos gestores de segurança.

 

Como funciona o controle de acesso à garagem por leitor de placas

Quem mora em condomínio ou atua na gestão deste tipo de moradia já ouviu casos de invasões de bandidos pela garagem.

 Ou, até situações mais inusitadas, como a de filhos, por exemplo, que pegam o carro dos pais sem autorização e saem livremente.

 Em ambas ocorrências, provavelmente não há nenhum sistema de controle ou, se existe, está sendo falho.

 Por isso, surgiu no mercado o controle de acesso por leitura de placas dos veículos.

 O funcionamento é simples: o portão só é aberto de dentro para fora e de fora para dentro quando um leitor posicionado estrategicamente confirma que a placa do veículo está cadastrada naquele condomínio.

 Com a leitura da placa vem também a informação de quem são as pessoas autorizadas previamente a entrarem e saírem com o veículo.

 Há a informação ainda de a qual casa ou apartamento e a qual vaga o veículo está vinculado.

 O sistema oferece maior segurança quando há clausura, com dois portões. Assim, a leitura da placa libera o primeiro portão, mas para abrir o segundo o morador deve usar a biometria.

 Nos casos em que a biometria não se confirma, a liberação do segundo portão só se dará pelo porteiro, que irá confirmar se o ocupante do veículo tem ou não autorização para entrar ou sair do condomínio.

 É neste momento, por exemplo, que se evita casos de invasores ou do exemplo citado dos filhos que saem com o carro dos pais sem autorização.

Veja no vídeo abaixo o funcionamento na prática


 

 Mais segurança também em condomínios com vagas rotativas

 O controle de acesso à garagem por leitura de placas é altamente indicado também para condomínios com vagas rotativas, ou seja, em que não há vaga demarcada para cada apartamento.

 Como neste tipo de divisão de vagas o morador não para o carro sempre no mesmo local, fica mais difícil no dia a dia fazer algum tipo de controle de quem efetivamente tem direito a estacionar o veículo.

 Com a leitura de placas, toda vez que o morador entrar ou sair do condomínio vai ficar registrado no sistema de controle de acesso que a vaga a que tem direito está ocupada ou vazia.

 Assim, não tem como moradores sem direito à vaga querem usufruir deste benefício, pois não vão conseguir entrar no condomínio.

 Da mesma forma, visitantes não conseguirão entrar com a alegação de que vão parar na vaga do morador ao qual estão indo visitar.

 A leitura por placas é essencial em condomínios, por exemplo, com conceito de diversidade de uso, em que moram idosos, recém-casados, solteiros, famílias maiores, ou seja, com unidades habitacionais bem distintas em tamanho e funcionalidade para atender pessoas com perfis diferentes.

 Desta forma, um apartamento pode ter vinculado a ele três garagens enquanto outro pode não ter nenhuma, pois neste perfil de morador há quem goste e precise ter mais de um carro e há quem não queira ou não precise ter carro nenhum.

 Portanto, com pessoas tendo vagas para veículos e outras não, é necessário um sistema que controle muito bem isso para evitar os abusos e inconvenientes de moradores se aproveitando das vagas dos outros.

  

Conclusão

Seja para manter o condomínio mais seguro, seja para mantê-lo mais organizado em relação ao uso das vagas, o controle de acesso à garagem por leitura de placas é algo que deve ser implantado urgentemente.

O ganho em segurança e tranqüilidade para moradores e gestores do condomínio compensa qualquer custo extra para a adoção deste sistema.

E é melhor que seja adotado enquanto ainda não houve casos de invasões, pois há mais tempo para análises das opções disponíveis no mercado.

É importante sempre, no momento da contratação de qualquer sistema de controle de acesso, que o condomínio tenha calma, avaliando os prós e contras das soluções apresentadas, ouvindo relatos de quem já adota tais sistemas e comparando as empresas prestadoras de serviço pela idoneidade e tradição no mercado.

 

 

Acesso de veículos à garagem por leitor de placas: mais segurança para o condomínio

Deixe uma resposta